O SOERGUIMENTO DE UMA LOJA FUNDADORA DO GRANDE ORIENTE DO CEARÁ

Talvez a palavra soerguimento não seja um termo muito usual no vernáculo popular. Para estes, cabe aqui uma breve explicação sobre o seu significado para que os leitores possam compreender a importância desse ato dentro do Grande Oriente do Ceará (GOCE). Dentro da classe gramatical, soerguimento é um substantivo masculino que indica ato ou efeito de soerguer, de levantar um pouco, erguimento, levantamento, ou, no sentido figurado, o efeito de revitalizar, reerguer e revitalizar algo ou alguém. A depender daquilo que se pretende soerguer, existe a necessidade de mais ou menos esforço de alguém para fazê-lo, em âmbito maçônico, não é possível erguer sozinho os templos dedicados às virtudes, esse soerguimento só se dará apenas com a ajuda de outros irmãos que comporão a figurada guilda desse ofício sagrado de construção do homem, e foi exatamente isso que aconteceu recentemente na maçonaria cearense. A capital cearense pode testemunhar no último quinto dia do mês de fevereiro de 2022 EC, às 09h30min, graças a indubitável liderança e esforços do Soberano Grão-Mestre Raimundo Josemildo Pinheiro do Nascimento do GOCE, obediência regular filiada à Confederação Maçônica do Brasil (COMAB), a cerimônia magna de soerguimento da Augusta e Respeitável Loja Simbólica Viana de Carvalho No 9 e a instalação de seu Venerável Mestre eleito, Paulo Braga Filho, juntamente com seus demais oficiais, 1° Vigilante Carlos César de Lima Venâncio; 2° Vigilante Otávio Francisco da Silva; Orador Isaías Braga de Lima; Secretário André Ambrósio de Araújo Morais; Tesoureiro Paulo Edson de Oliveira Melo; Mestre de Cerimônias José Augusto Lima Filho; 1° Diácono Rúbio Alcoforado Amorim; 2° Diácono Antônio Marcos Narciso da Silva; Chanceler Evandro da Silva Pontes; Hospitaleiro Carlos Renato Moreira Mendonça e o Cobridor Eronildo Ramos da Silva que, juntos, com a devida fidúcia, assumiram os trabalhos para este corrente ano após muitos meses de cuidados, reuniões prévias, ensaios, reformas, convites e cuidados. Este audacioso ato de soerguimento da Loja Viana de Carvalho No 9, pelos já supracitados e corajosos irmãos não é apenas benéfico à COMAB por fatores meramente administrativos, não, o soerguimento desta loja é um bem à memória da própria história da maçonaria do Ceará. Primeiro pela história da loja e depois por seu patrono. A Augusta e Respeitável Loja Simbólica Viana de Carvalho No 9 teve a sua fundação estabelecida ao décimo oitavo dia de março do ano de 1937 EC pelo Venerável Mestre Raimundo Carlos Alves Pereira, compondo as luzes de sua diretoria
o Irmão 1° Vigilante Albertino Menezes de Souza, 2° Vigilante José Lázaro Filho e Tesoureiro Alberto da Luz Cavalcanti. Suas atividades se seguiram de forma ininterrupta até que, por uma fatalidade do destino, ela veio a bater colunas. Segundo por que foi ela quem capitaneou a fundação do antigo Colégio dos Grão-mestres, que hoje conhecemos como a atual potência COMAB. Com o soerguimento desta loja, em muito em breve os seus obreiros poderão celebrar, conjuntamente com os novos obreiros que devem ser iniciados no mês seguinte, os seus 85 anos de fundação desta tão importante loja para o GOCE e para a COMAB. O patrono da loja, Sr. Manuel Vianna de Carvalho, era um conterrâneo cearense natural de Icó, nascido a 10 de dezembro de 1874 EC e falecido a 13 de outubro de 1926 EC em Salvador, Bahia. Foi maçom, militar e também um grande divulgador e defensor do espiritismo em sua época. Manuel Vianna de Carvalho dedicou a sua vida na divulgação desta doutrina tanto no estado do Ceará como em outros estados por onde viajou graças ao seu ofício de militar através da produção de jornais e escrita de artigos. Esses e outros detalhes de sua biografia foram apresentados durante o preâmbulo do banquete ritualístico pelo professor e ator: João Machado de Araújo Filho que eloquentemente explanou sobre da vida e obra de Manuel Vianna de Carvalho graças ao auxílio de duas obras biográficas que ele detinha e que, com o fim da palestra, foram gentilmente doadas por ele mesmo à biblioteca da loja que, desde 1937 EC, carrega o nome de Viana de Carvalho e que agora também está ciente da sua história. Após a informativa apresentação do professor João Machado de Araújo Filho, o Venerável Mestre Paulo Braga Filho entregou os títulos honoríficos aos supracitados oficiais instalados da nova gestão e recebeu das mãos do próprio Grão-mestre o seu título honorífico para que por fim, desse por encerrada a sessão e iniciasse o banquete. Enquanto os irmãos e convidados alimentavam seus corpos, foi impossível não recordar o antigo mito órfico que orientava aos seus que, após a morte, eles deveriam beber do rio Mnemosine, o rio da memória, para evitar a chamada “transmigração da alma”. Já os nossos muito vivos obreiros da Loja Viana de Carvalho No 9, que já sabem da vida e da obra do seu patrono que propagou em vida sobre a doutrina da “reencarnação da alma”, agora dão continuidade aos trabalhos estabelecidos pelos irmãos fundadores da Loja que fundou o GOCE e a COMAB e das suas memórias. Os fundadores podem não estão mais aqui em corpo, mas vivem em espírito através dos atos da loja fundada por eles. A loja agora tem uma anima, há vida nova nas colunas do GOCE e esse ramo de acácia possui raízes profundas que só tenderá a crescer mais e mais.

Fortaleza, 07 de Fevereiro de 2022